Novidades

MAIO MÊS DAS MÃES

Home » Novidade » MAIO MÊS DAS MÃES

Chegou a época que nos enche a todos de sentimentos bons como ternura, carinho, amor, as lembranças mais gostosas.
Maio é o mês das mães.

E você é mãe? Então aproveite o clima e curta os destaques das canções onde Roberto canta essas mulheres tão especiais.

Tudo começa com o amor.
O amor entre duas pessoas é aquele que abre caminho para que a vida se faça.

“Não sei quem você é nem de onde você vem
Só sei que é tão linda esperando neném
Esperando neném
Espero que tenha sido com muito amor
E seja quem for há de achar também você tão linda
Esperando neném”
Você é linda

… desse amor que surgem esses seres maravilhosos, que invadem nossas vidas como furacões e transformam tudo que acreditamos estar em harmonia em verdadeiro caos.
E haja jogo de cintura…

“Novamente o calor do seu beijo
Nos envolve no mesmo desejo
Mas o nosso amor
Dura pouco um outro agora
Põe a boca no mundo e chora
E você vai
Outra vez você volta sem graça
E outra parte do tempo se passa
E eu me aborreço
Quando as crianças saírem de férias
Talvez a gente possa então se amar
Um pouco mais”
Quando as crianças saírem de férias

Que mãe nunca pensou que nunca mais conseguiria ter uma noite inteira do sono?
Tantas noites de sono perdidas amamentando, por uma tosse mal curada, um pesadelo na madrugada ou só um `colinho` pra ficar mais pertinho. Que bom que papai estava lá para ajudar…

“Lá no céu deixam de cantar
Os anjinhos foram se deitar
Mamãezinha precisa descansar
Dorme anjo, papai vai lhe ninar”
Acalanto

Mal sabíamos que essas preocupações não seriam nada comparadas a eterna preocupação de uma mãe com o futuro de seu filho.

“Naquela casa simples
Você falou pra mim
Que eu tivesse cuidado
E não sofresse com as coisas desse mundo
Que eu fosse um bom menino
Que eu trabalhasse muito
Que o nome do meu pai soubesse honrar
E nunca fosse um vagabundo
Ainda não era dia e você me dizia:
Deus te abençoe, te guarde,
Se mantenha sempre em sua companhia.
E eu te olhei nos olhos, eu te beijei a mão
Eu disse amém
E o meu abraço fez você ouvir meu coração”
Aquela casa simples

Mas um dia os filhos crescem e a partida, por mais difícil que seja, é necessária.

“Relembro a casa com varanda
Muitas flores na janela, minha mãe lá dentro dela
Me dizia num sorriso mas na lágrima um aviso
Pra que eu tivesse cuidado
Na partida pro futuro eu ainda era puro
Mas num beijo disse adeus”
O divã

Com o coração na mão empurramos nossos bebês, agora já crescidos, para a maior aventura que existe: a vida!

“E a sua voz se fez ouvir dizendo adeus
E eu fiquei perdido em pensamentos e recordações
Não sei por quanto tempo ali fiquei
E como pude controlar as emoções também não sei”
A estação

Mas se pensou que seu papel chegava ao fim, lembre-se que mãe é cargo vitalício (ainda bem).

“Quantas vezes me sinto perdido
No meio da noite
Com problemas e angústias
Que só gente grande é que tem

Me afagando os cabelos
Você certamente diria:
Amanhã de manhã
Você vai se sair muito bem”
Lady Laura

PARABÉNS MAMÃES, NO SEU DIA E SEMPRE!